sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Vale mais uma palavra que preciosas dadivas

Eclesiastes: Você é uma raridade como o ouro de Ofir!
Diz "Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou ambas igualmente serão boas". (Ecl. 11:6). 


Muitas páginas de nossa vida, nunca será todas lidas nessa terra, porque o justo vive da fé que lhe ilumina e informa todos os atos, uma lógica singular transluz entre seus atos e princípios: Tudo vem da luz desses princípios.

É preciso "Não julgueis antes de tempo, até que venha o senhor e manifeste os conselhos dos corações, e então cada um receberá o louvor que lhe for devido"

A vida não pode deixar de ser uma escalada para os grandes cimos, a essas alturas devemos saber galgar deixando de todas amarras que o impede de unir-se sempre ao amor maior que é Deus, no qual aprendemos prender a si próprio e as vaidade que o mundo nos oferecem a amar o próximo.

'Ainda que o homem viva muitos anos, regozije-se em todos eles; contudo, deve lembrar-se de que há dias de trevas, porque serão muitos. Tudo quanto sucede é vaidade'. (Ecl. 11:8). É preciso irradiar bondade, interessar por todos aqueles que recorre a sua bondade, para uma direção de conforto, para um auxílio qualquer que seja gênero de necessidade, numa época de materialismo em que uma ambição desmensurada de riquezas e gozo cava abismos que separam os homens e as sociedades, é bem preciso um modelo de vida extraordinário entre as pessoas, de vida, de fé, doação de vida vivida no ambiente em que vivemos, respirar o mesmo ar, ainda que muitas vezes está contaminado de ondas de egoísmo, de descrença e de maldade.

Crê que os dons do Mestre, não se compram a preço de ouro. O senhor só atribui aos fiéis conforme a medida de sua fé, as vezes movidos pelas dificuldades que atravessa no momento, os pais empregam todos os meios a fim de assegurar-lhes aos filhos, futuramente, maior bem estar, o que só seria possível proporcionando-lhes os estudos superiores.

Nunca deixar de exaltar ao Senhor sua prece: Ao deitar-me meu Deus, a vós elevo. Com ardor o meu pobre coração. As graças que me destes, agradeço. E das faltas que fiz, peço perdão.

A semelhança com o Divino Mestre, como diz Lucas, o evangelista "Por onde passava ia fazendo o bem" Devemos está pronto para beneficiar as boas vindas ao próximo também, com oferta material, auxilio espiritual ou moral, tanto proveitoso como diz a sábia frase: "Mais vale uma boa palavra do que a dádiva mais preciosa". Você é uma raridade como ouro de Ofir.

a) Bispo Jaime Carrijo, Presidente do Ministério Brasil Novo. Casa de Oração