quarta-feira, 28 de outubro de 2015

MUITOS NÃO VALORIZAM SUA IGREJA

CRISTIANISMO APOS A MORTE DOS APÓSTOLOS

Diante dos dias atuais, vejo coisas que nos remetem a um passado que estamos esquecendo que é sem sombra de duvida as Escrituras Sagradas, vou citar alguns texto dos escritos da Igreja livre em evangelização como missão sacerdotal e apostólica, onde a vida dos que não estão citados no evangelhos aparecem como suma importância nos dias em que vivemos tais como foram o inicio das lutas entre Estados e Leigos no passado.

Uma síntese segundo a sua Grande comissão, os apóstolos começaram a anunciar o Evangelho primeiro, entre os judeus, mais tarde nos países gentios na região do Mediterrâneo.
Apos a morte dos Apóstolos da igreja cristã primitiva, a atuação do Espirito Santo continuou a manifestar-se das mais diversas formas. Defender a fé cristã e definir os fundamentos da doutrina cristã, eram os objetivos dos doutores da igreja. 

As afirmações doutrinais, especialmente as dos patriarcas da Igreja, tiveram uma influência determinante sobre os dogmas cristãos, os conteúdos essenciais da fé cristã foram declarados vinculativos em diversos concílios. Por volta do final do seculo IV, o cristianismo tornou-se religião oficial no império romano, um papel importante na propagação do cristianismo coube ao monasticismo, o cristianismo tornou-se a grandeza que determinava a vida e a sociedade na Europa.

No "Grande Cisma do Ocidente" (1054), a igreja ocidental (a Igreja católica romana) e a Igreja Oriental (Igrejas ortodoxas) apartaram-se. Na idade média na Europa houve uma secularização muito vasta da Igreja cristã que resultou em tentativas de provocar uma reforma dentro da Igreja, a busca pela forma original do Evangelho determinou um desenvolvimento na Europa conhecida pelo termo global "Reforma Protestante".

Após a Reforma Protestante, desenvolveu-se uma renovação do catolicismo e surgiram outros movimentos religiosos, a partir do seculo XV, começou o trabalho missionário em países fora da Europa, no seculo intensificado ainda mais tarde. 

É este o pano de fundo histórico perante o qual Deus preparou o reinicio da atividade de apóstolos. Apos a morte dos apóstolos da Igreja cristã primitiva, a atuação do Espirito Santos continuou a manifestar-se, foi Ele que deu origem a criação do cânone bíblico do Antigo Testamento.

Foi Ele quem inspirou os patriarcas nos primeiros concílios a formar fundamentos importantes da doutrina cristã, entre eles, por exemplo, a doutrina da Trindade, da personalidade e da dupla natureza de Jesus, enquanto verdadeiro Homem e o verdadeiro Deus, bem como o reconhecimento do grande significado que o sacrifício de Jesus e a Sua ressurreição tem para a salvação e a redenção dos homens.

Nesta época, a salvação era transmitida através da ministração do batismo com água segundo os ritos consagrados. É também à atuação do Espirito Santo, ao longo dos seculos, que se deve o feito de a crença cristã ter podido ser propagada pelo mundo inteiro.

No ano 313 d.C, o imperador romano Constantino Magno (Nasceu em 270 ou 288 falecido em 337), decretou a liberdade religiosa para os cristãos, nos anos 380/381 d.C, o cristianismo tornou-se religião oficial do império romano.  

Foi muito difícil ainda com fracasso e problemas, hoje andamos pelas ruas e encontramos pessoas que vimos entrar na igreja depois que alcançaram sucessos nunca mais voltaram, como uma especie de ingratidão, não ficaram firmes na igreja com os irmãos e com Jesus.

Pessoas que tiveram suas vidas e rotinas transformadas e restauradas a sua família, pensam e alegam crise financeira, familiares, vida materializadas que estão a perder tudo, suas portas cerradas, desenganado pelos médicos, lembrar o texto no histórico como foram dificies dias dos missionários, evangelistas e apóstolos, eles resistiram a tudo e venceram.

Eles entenderam que tinham de continuar seguindo Jesus, ou então morreriam, Ele é a fonte Eterna da vida, lembrar dos dez (10) leprosos que Jesus curou e apenas um (1) voltou para agradecer, e Jesus lembrou e perguntou: Não eram dez e os outros?

A ingratidão permeia as igrejas irmãos, muitos deixam de dizimar na sua igreja, mas vive de solicitar ao pastor uma oração, mas na hora de abençoar preferem se deslocar a uma distancia superior há muitos quilômetros para uma concentração e lá ainda depositam grandes quantidades nas contas bancarias destas mega-igrejas, vi uma pessoa dizer-me que deu 10 mil reais em cheques e cartão porque Jesus tocou no seu coração lá naquele evento a quase mil quilometro de sua igreja e de outra denominação, encontro anual.

Em nossa igreja temos irmãos, nossa igreja temos pessoas a lutarem pela nossa cidade, juntos podemos mudar a sociedade, o povo já mostrou que confia muito no evangelho de Cristo, as famílias dos irmãos estão aqui, por que não valorizarmos nossos dízimos e ofertas em nossa igreja?

As mega-igrejas não te conhecem, você é apenas um envolucro de deposito eletrônico e ou, os pastores não atendem seus telefonemas, não falam com vocês, cultivam amizades com grandes empresários e políticos e a igreja não aplicam seus recursos aqui, quando precisam de serviços gráficos, e empreendimentos, eles negociam bens com os ímpios.

Talvez muitos profissionais evangélicos fecham suas portas de pequenos comércios, aí vem o desemprego, porque eles veem muitos utensílios, placas, papeis, envelopes, vestimentas,  que são necessárias a manutenção da Igreja, e eles preferem fazer em centros de grandes portes.

Quanto tempo levará a compreensão para nossos irmãos observarem a sua missão, muitos não vem a sua igreja, mas não deixam de está sempre a visitar outras grandes igrejas pela concentração e orientação sobre  prosperidade, temos mostrado que Jesus é Espirito e Verdade, seu pastor já ficou horas e noites, e meses em oração e jejum por você, quantas vezes foram visita-los e não encontraram e retornaram novamente.

Quanto foi difícil lhe ajudar, mesmo porque muitos estavam cansado pois são empregados e assalariados em empresa de pessoas impias e tem que obedecer horário a serem cumpridos, assim mesmo viram suas vidas restauradas, porque buscaram em noites adentro, madrugadas frias, sem dormir, ainda terem que saírem cedo para o trabalho.

A estratégia de Deus fez vocês vencerem, se as pessoas deixarem de está em sua igreja e irem mudar-se para outra, não direi nada pois só sei que continuo orando a Jesus para quebrar esta incoerência da ingratidão para com a Igreja e seus líderes e irmãos em Cristo Jesus.

Hoje à falta de coerência tem minado as pequenas igrejas e congregações em nossas cidades interioranas, à presença do pastor, as pessoas recorrem ao pastor na hora de dificuldade, na hora de abençoá-la esquecem, andam de carros do ano antes iam de a pé ou ônibus, isto tem gerado desanimo, obreiro tem a dignidade de receber pelo trabalho desenvolvidos pela sua igreja, desenvolvido a Luz das Escrituras Sagradas.