quarta-feira, 13 de abril de 2016

O AMOR E PACIENTE...

O AMOR É VERDADEIRO 

Para os jovens e adolescentes creiam
Jamais li, em parte alguma, coisa que melhor me dissesse "Eu te Amo" O amor transcende todas as nossas conquistas e cria um sentimento, um sentimento que nos leva a pensar em nossas passadas incursões como encontros sem importância.

O amor faz com que flutuemos em vez de andar, rimos nos ônibus, nos trens, nos bares, nos automóveis, em todos os lugares e todo mundo ri conosco e isso torna mais alegre nossa vida.

Queremos abrir nossos braços e nossos corações para o mundo inteiro, a fim de mostrar o sentimento que arde dentro de nós, e a cada momento que passamos acordados nos envolvemos num devaneio de como ela é, seu perfume, sua fala sua meiguice, o desejo imenso de esta junto e em seus braços, e querer que o sonho seja realidade.

O amor faz o sangue pulsar mais forte em nossas veias, não conseguimos ficar longe dele(a), queremos cada centímetro do seu corpo, beijar da cabeça aos pés, queremos amar por dias, horas e semanas, uma vida inteira. Li um livro, uma certa vês que o escritor Jeffrey Dean Morgan, disse que os homens tem cometidos suicídio, roubado, matado, se jogado da ponte, desfilado nas nuvens com flores pelos espaços, então ele afirma que "O amor é uma forma de Insanidade temporária", se somos capaz de fazer tudo isso, imagem o nosso impulso para satisfazer o desejo da mulher amada. Afirmo também que é uma felicidade momentânea na existência de um mundo passageiro em nossa mente, porque ela tem forma passageira e não trás só alegria, trás ódio e tristeza por uma satisfação egoística. Assistir alguns tempo uma palestra com o Pr. Josué Gonçalves, Portal da Palavra de  (JOSUÉ GONÇALVES)
Onde ele dizia que pelo amor Adão quis provar para Eva, no Antigo Testamento, que amava de mais e também provou do fruto e caiu no pecado, outros tende até suicídio para dizer que é pelo amor, o mas correto está em ler o que o apostolo Paulo diz: "Mesmo que eu dê aos necessitados tudo o que possuo e entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, todas essas ações não me trarão qualquer benefício real. O amor é paciente; o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, nem é arrogante. Não se porta de maneira inconveniente, não age egoisticamente, não se enfurece facilmente, não guarda ressentimentos… (1 Corintios 13:3-5)". Aquele que perdoa uma ofensa, cobre a transgressão e demonstra amor, mas aquele que a joga no rosto, separa os melhores amigos. (Provérbios 17:9)
Eu ti quero, eu ti quero, eu a amo, grito de guerra dos apaixonados, farei tudo para te fazer feliz! Magnifico, mas isso não acontece muitas vezes, talvez uma ou duas vezes na vida inteira, de você amar muitas vezes, mas raramente fica apaixonado.

Dê uma olhada na poesia de ELIZABETH BARRET BROWNING (1850)
Ela diz:
Como eu te amo, deixa-me contar as maneiras.
Amo-te na profundeza e amplidão e altura.
Que minha alma pode alcançar, quando sentindo a perder de vista
Nos confins do Ser e da Graça ideal.
Amo-te ao nível da mais tranquila necessidade .
Da vida diária, ao sol e a luz de vela .
Amo-te livremente, tal os homens lutam pelo direito,
Amo-te puramente tal eles voltam da oração.
Amo-te com a paixão posta em uso
Em minhas velhas magoas, e com a fé da minha infância.
Amo-te com amor que parecera perdido
Com meus perdidos santos,-Amo-te com hálito, sorriso, lágrima de toda minha vida!

E se Deus escolher, ainda hei de te amar melhor depois da morte.