quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Oração no Monte Sagrado

Oração de Elias- Quem Salva é Jesus Cristo

31 de janeiro de 2016.

"Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra. E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto." (Tiago 5:17-18) 

O Ministerio de Elias, hoje é sempre imitado por muitos cristãos, que as vezes embuído pela fé, emotivado pelos acetas, ficam todo tempo em oração no monte.

Muitos enfrentam noites frias, sem condições, sem segurança, onde eu mesmo já ouvi relatos de pessoas que foram assaltadas, estupradas, e até mortas por animais peçonhentos e venenosos, estando longe do que possa ter acontecido com Paulo, que é mordido pela serpente e nada mais que ela ter morrido depois que ele arremessa ela longe a vista de todos e nós debaixo do creador Jesus Cristo.

Sejamos imitadores de Cristo, e não sejamos imitadores de Elias, Elias era um homem escolhido e apontado por Deus, nós somos apontado pelo Filho de Deus, então estamos debaixo de sua graça e misericórdia, Elias era debaixo da graça do criador.

Os 7 Segredos do Profeta Elias
Desde a criação do mundo a relação do homem com o seu Criador, é envolvida por segredos e mistérios que traçam o perfil de pessoas, que confiando em Deus se lançaram na ousadia da fé.
Elias um homem de Deus que fez por meio de sua oração, parar de chover, e fez cair fogo do céu.

Um homem de atitude e de fé que tinha uma vida de oração no monte sagrado, que não se intimidou em obedecer ao rei Acazias que lhe ameaçava enviando duas tropas de soldados para obrigar-lhe a descer do monte, pelo contrário, ele invocou fogo do céu que destruiu todos os soldados. 

"Então rei lhe envio um chefe de cinquenta, com os seus cinquenta. Este subiu a ter com Elias que estava sentado no cume do monte, e disse-lhe: ó homem de Deus desce.

Mas Elias respondeu ao chefe de cinquenta, dizendo-lhe: Se eu, pois, sou homem de Deus, desça fogo do céu, e te consuma a ti e aos teus cinquenta. Então desceu fogo do céu, e consumiu a ele e aos seus cinquenta.

Tornou o rei a enviar-lhe outro chefe de cinquenta com os seus cinquenta. Este lhe falou, dizendo: Ó homem de Deus, assim diz o rei: Desce depressa".(II Reis 1:9-12).

Elias tinha um envolvimento com o Monte Sagrado, o monte Carmelo. Todo o ministério do profeta Elias foi marcado por grandes acontecimentos e operações de Deus através da oração no monte.

1º Segredo: Ouvir a voz do Espírito
O profeta Elias vivia em oração na montanha sagrada. No monte, Elias falava com Deus; profetizava; vencia os seus inimigos; via a glória de Deus, e Deus tratava com ele. Quando Elias se sentiu fraco, cansado, só, o Senhor o chamou para o monte, porque ali no monte, Elias teria um encontro como Senhor Deus Todo Poderoso que sempre lhe deu vitórias no monte santo (I Reis 19:11). Deus trata com Elias no monte, através de uma brisa suave (I Reis 19:11-13).  

"Ao que Deus lhe disse:Vem cá fora, e põe-te no monte perante o Senhor. E eis que o Senhor passou, e um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento; e depois do vento um terremoto, porem o Senhor não estava no terremoto; e depois do terremoto um fogo, porém o Senhor o Senhor não estava no fogo; e ainda depois do fogo uma voz mansa e delicada. E ao ouvi-la, Elias, cobre o rosto com sua capa e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. E eis que lhe veio uma voz, que dizia: Que faz aqui, Elias?" (1 Rs 19:11-13)
Explanação:
O culto a Baal, (senhor da vida dos cananeus) teve sua grande difusão em Israel durante o reinado do rei Acabe, sua mulher a temerosa Jezabel, empreendeu grande perseguição a Elias, o profeta do Senhor; matando-os e estabelecendo 450 profetas que porventura promoveram em todo Israel a adoração ao deus Baal apresentado por várias formas de nomes. Apenas, o profeta Elias conseguiu escapar ileso desta perseguição foi o tesbita Elias, vejamos que a situação de Israel daquele tempo são as mesmas dos dias de hoje, cultuam a várias formas de ídolos, são comuns à vida de muitos israelitas. Cada um adotando um deus como manda sua convicção e conveniência no momento, servindo ao Senhor de forma mista e quando chegando Jesus às partes das terras de Cesareia de Felipe, que era uma antiga cidade localizada no sopé sudeste do monte Hermoninterrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os seus homens ser o Filho do homem? (Mateus 16:13).

2º Segredo: Obediência no monte
Deus mandou Elias se apresentar ao rei Acabe porque o Seu povo se desviaria da verdade servindo às idolatrias. Aquele encontro deveria ser no monte Carmelo, pois no monte do Senhor haveria vitória sobre os inimigos. A prova de Elias consistia em preparar dois bezerros em holocausto, um para Baal e outro para o Senhor e aquele que respondesse com fogo, aceitando o holocausto, era o Deus verdadeiro. O povo chegou, Elias preparou a "restauração do altar do Senhor que estava quebrado" O altar representa o lugar de adoração do Senhor. Mas estava quebrado pela desobediência e pelo pecado ao Senhor, outros deuses podem se estabelecerem quando o altar do Senhor está em ruínas. O Senhor Jesus se manifestou em forma humana para restaurar a nossa vida (o altar de Deus)e foi depois que lançou o convite "Vinde a mim vós que estais cansados e sobre carregados e eu vos aliviarei" (Mt 11:28)* (Ap. 18:4 e Lc 16:13)

"E sucedeu que, vendo Acabe a Elias, disse-lhe: És tu, perturbador de Israel?

Respondeu Elias: Não sou eu que tenho perturbado a Israel, mas és tu e a casa de teu pai, por terdes deixado os mandamentos do Senhor, e por teres tu seguido os baalins.

Agora pois manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Asera, que comem da mesa de Jezabel.

Então Acabe convocou todos os filhos de Israel, e reuniu os profetas no monte Carmelo."(1 Rs 18:17-20).
Introdução: O Espírito de Deus ordenou a subida no monte, Elias obedeceu. Elias era temente a Deus, ele sabia obedecer para vencer (I Reis 18:36). Elias compareceu ao Acabe e mandou que ele convocasse todo o povo e os profetas de Baal para uma que subisse ao monte Carmelo.

3º Segredo: Profetizar Elias sempre profetizava no monte sagrado. No monte, Elias disse a Acabe que não haveria chuva, nem orvalho na terra por alguns anos segundo a palavra dele. Lev diz: O 6:12 que está sobre o altar poderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacifica. (Lv 6:12).


"Depois de muitos dias veio a Elias a palavra do Senhor, no terceiro ano, dizendo: Vai, apresenta-te a Acabe; e mandarei chuva sobre a terra". (I Reis 17:1). E por três anos e seis meses não houve chuva na terra.


Novamente no monte, Elias profetizou que viria abundante chuva e Acabe deveria se apressar porque a chuva já vinha, e a chuva desceu sobre a terra, após a grande seca que já durava quase quatro anos (I Reis 18:41-45).
Elias profetizou que fogo cairia do céu e fogo caiu do céu. (I Reis 18:24-38).

4º Segredo: Coragem para obedecer
Elias era como todo profeta de Deus, um homem ousado. Quando Elias disse que não haveria chuva na terra segundo a palavra dele, ele afrontou o rei Acabe. A partir dali, Acabe procurava por Elias, querendo matá-lo, e Elias corria risco de cair nas mãos dele.

Mas quando o Senhor mandou ir ao encontro do rei, Elias não temeu (I Reis 18:1). Quando novamente, após a derrota dos profetas de Baal, depois da morte do rei Acabe, Acazias seu filho reino em seu lugar e este mandou soldados atrás de Elias, e Elias se encontrava no monte. O anjo do Senhor disse a Elias que descesse para se encontrar com Acazias, Elias novamente não temeu (II Reis 1:15).

O grande segredo da fé, de uma pessoa de Deus está na coragem para obedecer, porque a ordem de Deus te leva a bater de frente com a realidade que está diante de vossos olhos. E para mudar esta realidade, você precisa crer na operação sobrenatural do Senhor e entender que Ele está no controle de tudo (2 Rs 1:15-18) E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam juntos. (Gn 22:8).

5º Segredo: Derrotar o inimigo no monte-  
Observe que Elias vivia em oração na montanha sagrada. No monte Elias falava com Deus; profetizava; vencia os seus inimigos. Elias era estrategista em suas batalhas. Para vencer os seus inimigos, ele os levou para o seu território – o monte Carmelo. O monte era a casa de Elias.

O monte era o campo espiritual que iria garantir a vitória do profeta sobre os seus inimigos (I Reis 18:19).
Existe um mistério muito grande no monte sagrado, e Elias sabia disso. Quando uma pessoa trás o inimigo para o seu campo de batalha, para o lugar de sua fé, não há inimigo que fique de pé.

6º Segredo: Preparar o Altar no monte
A primeira atitude de Elias no monte Carmelo quando ele foi derrotar os 450 profetas de Baal, não foi orar a Deus; não foi profetizar sua vitória; não foi clamar em voz alta como fizeram os feiticeiros de Baal. Elias conhecia o seu Deus e sabia em quem ele estava colocando a sua confiança. Elias sabia agradar a Deus. E a primeira coisa que Elias fez foi reparar o altar (I Reis 18:30).

Observe que já tinha um altar no monte, mas o altar estava em ruínas, e por isso o povo de Israel estava vivendo uma miséria terrível (I Reis 18:30). O Senhor fez vir a seca sobre a terra, porque o altar estava em ruínas, o povo havia parado de sacrificar ao Senhor.

Quando uma pessoa para de sacrificar no altar, o altar fica em ruínas, a glória de Deus não desce mais nesse altar, e assim também é a vida da pessoa que parou de sacrificar. E esta era a situação de Acabe e do povo de Israel. "Oferece a Deus por sacrifício ações de graças, e paga ao Altíssimo os teus votos. Invoca-me no dia da tua angustia, e eu te livrarei, e tu me glorificarás. (Sl 50:14-15).

7º Segredo: A oferta de sacrifício no monte
O altar já estava preparado no monte Carmelo. Chegou então o momento do profeta Elias colocar sobre o altar a sua oferta de sacrifício (I Reis 18:33). O sacrifício no altar era a certeza da resposta de Deus, era a honra dada ao Deus que não falha e que não deixa a palavra do profeta cair por terra (I Reis 8:56).

O sacrifício no altar em cima do Monte Carmelo era o segredo de Elias para envergonhar os seus inimigos. Com o sacrifício no altar no monte sagrado, Elias poderia orar, e clamar que o fogo viria dos céus, e assim aconteceu, o fogo desceu, conforme Elias havia profetizado (I Reis 18:33-39).

Todos estes detalhes apontam para as sete regras em oração de Elias a seguir aponta para a obra do Senhor Jesus, "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espirito e em verdade-(João 4:23).

Comentários: 

1º Oração: Representa as 12 pedras; pedras representativas das 12 tribos de Israel, o povo de propriedade do Senhor no Velho Testamento (Josué 4:4-7) e as igrejas do Senhor Jesus Cristo no Novo Testamento: "Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo" (1 Pedro 2:5).

Elias construiu um altar com 12 pedras para mostrar ao povo de Israel a seu domínio e o direito que o Senhor tinha sobre o seu povo elas eram o memorial que o Senhor tinha estabelecido lembrarem a sua promessa com Israel, em relação a Aliança e a sua fidelidade a Igreja o Senhor tem o mesmo desejo, porque é a mesma Aliança. Disse ele: "Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedires ao Pai ele vo-lo conceda" (João 15:16)


n
2º Oração: Aponta para a separação. O rego que Elias preparou para escoar o sangue e a água-a ponta separação do mundo, para a santificação e consagração ao Senhor Deus, ele requer do seu povo exclusividade. (Ap 18:4). O limite é a comunhão com a sua Palavra de (duas medidas de sementes) Um rego em redor do altar, segundo a largura de duas medidas de sementes... Um dos símbolos do Espirito Santo de Deus, na Bíblia é a água). 
3º A lenha- tipifica a natureza do homem que precisa ser consumida pelo fogo do Espirito no altar, isto é, no serviço do Senhor. Ao ser consagrado e se entregar na obra do Senhor, ele é como a lenha que queima o sacrifício em adoração ao Pai (Lv 12-13). E (Rm. 6:19).
4º Oração: O novilho; É o Senhor Jesus, que foi sacrificado por nós para que pudéssemos ser restaurados e aceitos pelo Pai, Ele tomou o nosso lugar sobre o madeiro (Gn 22:8) e se tornou a apropriação pelos nossos pecados (1Jo 2:2).

5ª Oração: Quatro cântaros água-Representamos os quatro os Evangelhos, mostrando o comprimento das profecias sobre a Lei na vida de Jesus. São a base da doutrina obre a qual a igreja seria edificada (Mt 16:18). A água representa a Palavra que purifica e refrigera o homem dos seus males e pecados (Jo 15:3)

6ª Oração: Três vezes-Representa presença da Trindade para confirmar a Palavra (1 Jo 5:7-8 e Mt 3:16)

7ª Oração: A resposta com fogo-Aponta para o Batismo com o Espirito Santo, para transformar o homem e selar Obra em sua vida. Ele é o sinal e o penhor da herança de Deus para o servo (Ef 1:13-14), indicando que o Senhor o aceita como filho. Também aponta para o arrebatamento da igreja que acontecerá quando ela cumprir toda a vontade do Senhor.

OBSERVAÇÃO- O sangue do novilho, apesar de não ser mencionado, não pode ser esquecido, pois foi derramado sobre a lenha, o altar de pedras, e escorreu até o rego, misturando-se com água, mostrando que o clamor pelo sangue de Jesus está em tudo na Obra de Deus na vida do homem.